Permuta: a nova adaptação do mercado imobiliário

O mercado imobiliário não para, ele apenas se adapta a cada dia

permuta

E como vivemos num mundo passível a bruscas e rápidas alterações, gostaria de dividir com os leitores a próxima tendência do mercado imobiliário: a popularização da permuta.

Permuta, troca, câmbio, comuta ou escambo é o contrato pelo qual as partes se obrigam a dar uma coisa por outra, podendo ter ou não algum complemento em moeda corrente.

É um contrato bilateral, oneroso, comutativo, translativo de propriedade no sentido de servir como títulos adquirindo, gerando, para cada contratante, a obrigação de transferir para o outro o domínio da coisa objeto de sua prestação.

Em uma análise macroeconômica, estamos passando por um momento recessivo, aliado à alta taxa de desemprego e crédito caro. Simplificando, o dinheiro está mais difícil. Quem possui moeda corrente para gastar, tende a fazer propostas mais agressivas, forçando o valor do bem para baixo. Entretanto, nem todos cairão na tentação do pagamento em dinheiro. E para esses, sobrará a possibilidade da permuta.

Antes vista como a última possibilidade de negócio, nos próximos meses se tornará uma das principais mantenedoras do mercado de imóveis, principalmente àqueles que já estão prontos. Está na hora de aceitar a probabilidade de se realizar compra e venda através de permuta imobiliária.

Se você quer vender seu imóvel para adquirir outro, o que impede em fazê-lo através de permuta? Enquanto tivermos que enfrentar um período de escassez financeira, pense na troca. Com certeza, os frutos serão colhidos das mesma forma.

O recado também serve para corretores e imobiliárias. Atualizem-se quanto às condições de compra e venda no módulo de permuta. Leia e estude mais sobre o assunto para que possa esclarecer as dúvidas de seus clientes. Desmistifique a negociação por troca, pois com certeza será uma das saídas para o marasmo de nosso setor nos próximos anos.

Fonte: Resumo Imobiliário

Deixe uma resposta